Checklist para blogs: do planejamento a divulgação

No mundo da produção de conteúdo, ter alguém para te guiar pelas fases da criação de um blog é essencial. Então organizar um processo de criação, onde toda etapa deste processo é seguida à risca em cada blog post… pode ser decisivo para atrair mais leitores ao seu blog.

Ou seja, além de te ajudarmos com essa organização, este artigo deve ajudar você a lembrar os detalhes de um blog, afinal é complicado até para os prós e por isso criamos este checklist.

Querermos ajudar blogueiros a estruturar o seu blog desde o início, lembrar-se de cada pormenor na hora de publicar e qual caminho seguir para alcançar maiores públicos.

Esta ferramenta pretende te mostrar o passo a passo da criação de um blog, as fases na produção de conteúdo e o controle necessário do momento posterior a publicação.

Essa é uma ferramenta completa de copywriting, SEO e blog, portanto use e abuse dela… Você pode, por exemplo, marcar com um “X” a medida que for completando cada estágio. Aproveite!

Planejamento estratégico: criando o meu blog

  • Definindo os objetivos do blog;
    • Pesquisei e entendi a importância de se ter um blog corporativo;
    • Identifiquei onde a empresa quer chegar;
    • Cruzei as metas da empresa com os objetivos de criar o meu blog;
    • Separei os objetivos em sonhos de curto, médio e longo prazo;
  • Identificando as KPIs necessários para medir o quão próximo estamos dos objetivos;
    • Criei uma planilha ou uma ferramenta de controle dessas métricas;
    • Sei onde buscar as métricas;
    • Estipulei uma frequência para controlar as KPIs, com base na minha capacidade de produção, necessidade de crescimento e estrutura (o controle será por dias, semanas, meses, semestres…?)
  • Criando a(s) persona(s) que consumirá(ão) os conteúdos do meu blog;
    • Dei um nome, uma idade e uma personalidade a ela;
    • Descobri qual a sua formação, ocupação e como é o seu dia a dia;
    • Compreendi quais os seus objetivos, desafios e como eu posso ajudá-la;
    • Utilizei números reais que a internet fornece (sites de pesquisa, redes sociais e ferramentas como o Google Analytics);
    • Realizei pesquisas online e offline para aprimorar os dados;
    • Conversei com clientes e parceiros;
    • Fui ao mercado para aprender com players que fazem certo;
    • Utilizei o gerador de personas da Rock Content e da Resultados Digitais para dar vida a minha persona;
  • Construindo um Plano de Ação;
    • Agora eu sei as principais tarefas que devemos executar visando KPIs específicos;
    • Conheço a importância de cada atividade;
    • Posso explicar como determinada ação será realizada e quem é o responsável por ela;
    • Determinei um prazo de conclusão da tarefa;
    • Sei quanto ela me custará aproximadamente;
    • Coloquei o Plano de Ação em uma ferramenta de controle.

Pondo a estratégia de blog em prática

  • Domínio do site;
    • Elenquei possíveis nomes que façam sentido com o meu negócio;
    • Chequei a disponibilidade do meu domínio;
    • Escolhi a melhor opção disponível;
    • Analisei a necessidade vs recursos à disposição e escolhi a melhor opção, das seguintes, respeitando a minha realidade:
  • Criação da Landing Page;
    • Escolhi fazer o design do meu site por conta própria ou através de um terceiro, analisando a minha realidade;
    • Adaptei a landing page para a minha persona;
    • O blog ficou fácil de utilizar e a minha persona encontrará o conteúdo específico naturalmente;
  • Tenho a estrutura adaptada para a minha realidade e posso começar a postar;
  • Calendário Editorial;
    • Criei uma ferramenta para controlar as minhas postagens;
    • Defini que assuntos quero abordar dentro do calendário;
    • Sei cada tipo de post que devo postar no mês;
    • Entendo onde todos os posts se encaixam dentro da jornada do cliente (topo, meio ou fundo de funil);
    • Sei qual a frequência devo postar por semana;
    • Dividi os assuntos nas datas específicas dentro do calendário;
    • Sei quem irá produzir o conteúdo (se um freela ou um interno) dentro da minha realidade.

Construindo um blog post

  • Planejamento;
    • Escolhi o próximo tema com base no calendário editorial;
    • Investiguei o conteúdo que já foi produzido pela internet;
    • Ponderei se a o material auxilia a minha persona;
    • Defini a palavra-chave com base em pesquisa pelo SEMRush;
    • Anotei a palavra-chave e suas variações na pauta;
    • Indiquei o tamanho ideal do material;
    • Detalhei em pauta o que é primordial a ser discutido no post;
    • Detalhei em pauta o que deve ser evitado na produção do post;
    • Coloquei as referências e links que devem ser utilizadas;
    • Determinei uma Call to Action que deve ser utilizada;
    • Deleguei a tarefa ao produtor;
    • Estipulei uma deadline para entrega do projeto aos envolvidos;
  • Produção;
    • Me dediquei na criação de um título que chame a atenção da minha persona;
    • Demonstrei empatia, gerei necessidade de consumir o material e apontei os principais tópicos da discussão dentro da introdução;
    • Apliquei técnicas de legibilidade, com bons subtítulos e imagens que suavizam ou ilustram muito bem o texto;
    • Fechei o texto com qualidade, sem começar uma nova discussão;
    • Resumi o conteúdo e fiz uma ótima CTA na conclusão;
  • Revisão;
    • Passei o texto em um revisor gramatical (Word ou Google Docs);
    • Averiguei a repetição de palavras;
    • A linguagem faz sentido;
    • A pauta foi correspondida no texto;
    • Existem links externos e internos;
    • Os links abrem numa nova aba;
    • O texto responde a dúvida do título;
    • O conteúdo soluciona a promessa da introdução;
    • Só existe um H1;
    • Subtítulos fazem sentido e estão na ordem correta;
    • A hierarquia dos títulos está sendo respeitada (H2, H3, H4…);
    • O tamanho dos parágrafos e frases estão adequados;
    • O número de negritos está proporcionalmente correto;
    • Imagens estão numa proporção correta no texto e fazem sentido onde foram usadas;
    • Todas as pesquisas externas citam a fonte ou se conectam à ela via links;
    • As informações trazidas pelo autor ou pela fonte externa são verdadeiras;
  • Publicação;
    • Defini o título que aparecerá nas buscas do Google (título SEO);
      • O título SEO apresenta entre 55 e 63 caracteres;
      • A palavra-chave aparece à esquerda no título SEO;
      • O título SEO foi otimizado e está mais objetivo que o título do meu conteúdo (título interno);
    • Otimizei a URL do meu post;
      • A URL deixou de apresentar números;
      • É uma URL que faz sentido com o título do texto e não tem caracteres estranhos;
      • URL está curta e apresenta no máximo dois subdomínios;
      • A palavra-chave aparece na URL;
      • Utilizei hifens para separar cada palavra da URL;
    • Inseri uma meta description no meu post;
      • O texto da meta description está resumindo o texto e induzindo o leitor a clicar;
      • Ela apresenta aproximadamente 150 caracteres;
      • A palavra-chave aparece na meta description;
      • meta description apresenta um conteúdo honesto e não utiliza pedaços do texto;
    • Acrescentei categorias que fazem sentido e estejam conectadas com assuntos discutidos dentro do meu blog;
    • O nome do autor está correto;
  • Tudo pronto para publicar.

Divulgando meu conteúdo

  • Criei uma boa ferramenta para controle de métricas de divulgação do conteúdo;
  • Criei um perfil em cada rede social que faz sentido a presença do meu blog;
    • Facebook (se fizer sentido);
      • Utilizei uma imagem chamativa, sem muito texto;
      • Não publiquei textão;
      • Apresentei o conteúdo do material de forma criativa;
      • Publiquei no Facebook no horário mais adequado e testado;
    • LinkedIn (se fizer sentido);
      • Usei uma linguagem mais séria;
      • Não publiquei textão;
      • Apresentei o conteúdo do material;
      • Publiquei no LinkedIn em horário comercial;
    • Instagram (se fizer sentido);
      • Voltei o foco da publicação para a imagem;
      • Usei um texto para atrair o meu público a entrar na minha página;
      • Não publiquei textão;
      • Utilizei uma linguagem mais descontraída e menos objetiva;
      • Publiquei no Instagram em horário mais adequado e testado;
    • Twitter (se fizer sentido);
      • Utilizei imagem, vídeo ou GIF provocativos ou engraçados;
      • O conteúdo da minha postagem é atual;
      • Linkei o conteúdo da minha postagem com os assuntos mais comentados da semana;
      • Abusei da criatividade para pautar o assunto da semana no mercado em que atuamos;
      • Twittei.
  • E-mail Marketing;
    • Defini um objetivo para disparar e-mails;
    • Segmentei o meu público;
    • Personalizei o e-mail;
    • Ofereci um conteúdo valioso e exclusivo;
    • Escolhi um assunto irresistível a minha persona;
    • Inseri uma ótima CTA;
    • Realizei testes para conferir resultados com diferentes tipos de assuntos, frequência de envio e interesses pessoais;
    • Entendi o motivo da queda ou do aumento dos cliques dentro do e-mail;
  • Colaborações;
    • Identifiquei potenciais parceiros para cooperações;
    • Fiz contato com os editores de blogs dos quais realizei link buildings;
    • Entrei em contato com sites, blogs, influenciadores e marcas que poderiam trocar links com o meu blog, criar materiais em conjunto ou trocar postagens nas redes sociais;
  • Participação em fóruns;
    • Utilizei fóruns online e grupos no Facebook para divulgar o material que contribui para a discussão;
    • Comentei em blogs, fóruns, redes sociais e grupos de whatsapp com o objetivo de contribuir para a conversa e indicar material produzido pelo meu blog;
    • Encontrei dúvidas pertinentes em sites de perguntas e respostas onde o conteúdo do meu blog pode ser útil para as pessoas;
  • Criei uma conta no Google Adwords porque faz sentido pra divulgação do meu blog;
    • Compreendi a diferença entre pagar para divulgar no Google e em redes sociais;
    • Entendi a diferença entre divulgar o meu conteúdo através do Google Search ou dos Display Networks da Google;
    • Otimizei meus anúncios e campanhas utilizando as boas práticas de SEO da Google;
    • Combinei modelos de mídia paga no Adwords com o meu orçamento;
    • Determinei uma boa estratégia de bidding;
    • Alinhei o meu orçamento com os objetivos do meu blog;
    • Avaliei a performance da minha campanha no Adwords;
  • Realizei testes em todas as plataformas de divulgação de conteúdo;
  • Estudei as métricas extraídas das estratégias adotadas previamente;
  • Reorganizei a minha estratégia de divulgação conforme a minha realidade orçamentária;
  • Repeti o que deu certo;
  • Aprendi com meus erros.

Gostou e será útil para a sua produção de conteúdo? Então compartilhe com os seus contatos do LinkedIn e marque a nossa company page: marketingnolinkedin.com

Você pode também imprimir este conteúdo e deixar a mão para o time de conteúdo consultar sempre que necessário!

E, pra finalizar, deixa a sua contribuição aqui nos comentários: esquecemos de algum check para esta lista?

Publicado por Germano Ferreira

Editor-chefe

Um comentário em “Checklist para blogs: do planejamento a divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: