5 mentiras que te contaram sobre LinkedIn

5 mentiras que te contaram sobre LinkedIn

Tem muita gente ganhando dinheiro com cursos e consultorias sobre LinkedIn! E o ponto negativo disso? É que alguns ‘influenciadores’ lucram com base em mentiras.

As balelas que contam a respeito da rede social envolvem produção de conteúdo, SSI, LinkedIn Premium, currículo e por aí vai!

Ao escutar algumas dessas inverdades, usuários iniciantes da rede podem seguir caminhos enganosos. Dessa forma, prede-se tempo e esperança para buscar os objetivos profissionais e de negócio.

Por isso, resolvemos separar aqui algumas dessas mentiras em uma lista com cinco mitos sobre a maior rede social corporativa do mundo.

Mentiras sobre LinkedIn

Antes de entrarmos no conteúdo escrito separamos ele também em vídeo caso você tenha preferência por esse formato. Depois disso, confira as cinco mentiras que te contaram sobre LinkedIn!

Canal Marketing no LinkedIn | LinkedIn: 5 mentiras que te contaram sobre a rede social

1. Se eu não estou procurando emprego não preciso estar na rede

Começando com uma clássica, alguns profissionais acreditam que o LinkedIn funciona apenas para buscar emprego. Felizmente, essa realidade está mudando e hoje já é possível notar um aumento no engajamento dos usuários.

Manter o seu perfil do LinkedIn ativo e o seu currículo atualizado é uma forma de aumentar a sua empregabilidade. Afinal, a produção de conteúdo, a interação com o post de outros usuários e a criação de relacionamentos digital são investimentos no seu marketing pessoal.

Quais os benefícios de ser um usuário ativo nessa rede social?

  • Manter-se top of mind na sua rede de contatos;
  • Tornar-se um profissional mais caro ao valorizar o seu trabalho;
  • Aproveitar oportunidades de promoção ao fazer uma média com o seu atual time;
  • Ganhar autoridade no mercado de atuação;
  • Ser notado pelas empresas e pessoas que podem te ajudar a alcançar a vaga dos sonhos;
  • Buscar oportunidades de negócio e de carreira;
  • Escutar a sua bolha, aprender com ela e manter-se informado; e
  • Beneficiar-se de indicações e recomendações vindas de um forte networking.

Inclusive, o último ponto dessa lista dos privilégios dos usuários ativos no LinkedIn, é tema do nosso Playbook do LinkedIn. Saiba mais!

2. Preciso ter um SSI de 70 para aparecer na busca dos recrutadores

Para entender sobre essa segunda mentira, você precisa conhecer o SSI. Por isso, indicamos essa leitura aqui para compreensão do Social Selling Index.

Feito isso, você já deve imaginar que essa métrica irá resolver todos os seus problemas, certo?

Errado! O LinkedIn mede o seu nível de atividade da ferramenta para você buscar o que ainda pode ser explorado e qual o seu ponto forte na rede social. Porém, o seu índice de vendas sociais não irá posicionar você em primeiro no ranking nas buscas por profissionais do seu setor.

O que faz aumentar o número de vezes em que você aparece nas buscas é a sua capacidade de distribuir as palavras-chave corretas no seu perfil. Ou seja, é conhecimento em SEO!

3. Para ter resultados na rede é só ter um excelente perfil

Depois da segunda mentira você deve imaginar então que é só distribuir bem as palavras-chave no currículo que está tudo certo. Que os recrutadores irão te encontrar no LinkedIn!

Cuidado! Outro grande engano é achar que o seu perfil no LinkedIn por si só irá fazer todo o trabalho.

Existem outros caminhos para você buscar recolocação, mudança de carreira ou então uma promoção: hashtags, indicações e engajamento com os seus posts.

Ou seja, através do seu conteúdo e da sua rede de contatos você possui outros canais para impactar os usuários do LinkedIn que não estão na sua rede. Assim sendo, você não dependerá apenas do buscador da rede social e as suas chances de sucesso aumentam.

Além disso, não são só os recrutadores que estão de olho em ótimos talentos. Mire também em:

  • Executivos e diretores;
  • Líderes de time no seu setor;
  • Profissionais seniores com potencial de promoção; e
  • Influenciadores da sua área de atuação.

Essas pessoas são tomadores de decisão e podem levar a sua carreira ao sucesso, além dos profissionais do RH.

4. É só assinar o LinkedIn Premium que minhas chances de ser chamado para uma entrevista aumentam

Grande mentira! Afinal, o Premium é para os fortes.

Apenas os usuários ativos do LinkedIn conseguem aproveitar ao máximo os benefícios dos planos pago da plataforma. Porque imagine o que uma planta poderia fazer com as seguintes funcionalidades liberadas:

  • LinkedIn Learning à vontade;
  • Visualizar que visitou o seu perfil;
  • Receber dados dos concorrentes a uma vaga de emprego; e
  • Mensagens ilimitadas para conexões de 2º ou 3º graus (ou mais distantes).

A grande verdade é: somente usuários que sabem como a plataforma funciona e já a testaram bastante, podem se beneficiar do LinkedIn Premium.

Portanto, assinar o plano por assinar não irá te levar a lugar algum.

5. Devo enviar o meu currículo para todos os recrutadores da minha rede

Apenas se você quiser ser ignorado ou pior: correr o risco de manchar a sua reputação.

Reconheça de uma vez por todas: o LinkedIn é o seu currículo! Então, quando você mandar uma mensagem a algum usuário da rede social, saiba que essa pessoa está a um clique do seu CV.

Ao invés dessa abordagem desesperadora de enviar currículos a torto e direito, sem contexto algum, experimente criar relacionamentos; Conectar-se!

Como fazer isso?

  1. Tirando alguma dúvida a respeito do processo seletivo daquela empresa ou da sua cultura organizacional;
  2. Mostrando interesse sobre a carreira daquele profissional;
  3. Pedindo a opinião sobre determinada jogada em benefício do seu plano de carreira;
  4. Ofertando a criação ou a execução de algum projeto em conjunto, como uma live ou a produção de um conteúdo rico; etc.

A maioria dos recrutadores são acessíveis e também estão com vontade de criar conexões, afinal, assim como todos os profissionais, eles também precisam de uma rede de contatos forte. Contatos com quem possa contar!

Além disso, engana-se a pessoa que acha que profissionais de recursos humanos têm disponibilidade para ler a todos os documentos aleatórios que chegam inbox. Ficou com vontade de enviar currículos? Entre na página de carreiras da empresa desejada e busque pela vaga que mais combina com o seu objetivo ocupacional.

Busque ajuda

Por fim, se você está buscando ter sucesso com o LinkedIn, não sinta vergonha de pedir ajuda. Saiba mais sobre a nossa consultoria.

Com isso, chegamos ao fim de mais um conhecimento que só tem a agregar a sua vida profissional. Discorda ou assina embaixo a todas as mentiras? Então deixe a sua opinião aqui nos comentários.

Aqui você viu os seguintes mitos:

  1. Se eu não estou procurando emprego não preciso estar na rede;
  2. Preciso ter um SSI de 70 para aparecer na busca dos recrutadores;
  3. Para ter resultados na rede é só ter um excelente perfil;
  4. É só assinar o LinkedIn Premium que minhas chances de ser chamado para uma entrevista aumentam; e
  5. Devo enviar o meu currículo para todos os recrutadores da minha rede.

Compartilhe também outras mentiras que você já ouviu sobre LinkedIn e vamos ampliar essa discussão!

Publicado por Germano Ferreira

Editor-chefe

Um comentário em “5 mentiras que te contaram sobre LinkedIn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: